Apresentação

A crescente relevância da preservação e gestão de dados digitais para a investigação científica requerem das instituições de produção do conhecimento estruturas adequadas acompanhadas de planos integrados de ação.

Instituições, comunidades de investigadores, gestores de infraestruturas e serviços de informação, bem como administradores ou gestores de ciência, são desafiados a utilizar ferramentas e instrumentos em permanente atualização suscitando o aprofundamento de conhecimentos e desenvolvimento de competências desejavelmente num ambiente de partilha de práticas, recursos e necessidades.

A preservação e gestão de dados de investigação é, além do mais, uma dimensão indispensável à implementação de uma política de ciência aberta, compreendendo as suas componentes essenciais, em matéria de acesso aberto e de inovação aberta prosseguindo o propósito da transferência, acessibilidade e partilha do conhecimento no sentido da criação de uma sociedade mais qualificada e preparada para enfrentar o futuro.

A par da adequação das práticas e infraestruturas disciplinares e comunitárias, é inquestionável a importância do desenvolvimento de sistemas e serviços para a gestão de dados de investigação nas instituições de investigação e de ensino superior. Simultaneamente, os desafios relacionados com os dados de investigação e os seus processos de gestão carecem de enquadramento em políticas e infraestruturas mais abrangentes, nomeadamente de âmbito nacional.

Na gestão de dados de investigação, ou curadoria de dados, estão envolvidos diferentes intervenientes, requerendo responsabilidades e competências específicas, abrangendo várias ações no âmbito do planeamento, criação, documentação, acesso, utilização, armazenamento, partilha e preservação dos dados. A amplitude e exigência desse conjunto de necessidades e requisitos torna imperioso analisar de forma cuidada cada um destes aspetos para perspetivar a definição de políticas, o estabelecimento de estratégias e a configuração de infraestruturas.

É precisamente neste contexto que se organiza a conferência “Dados de investigação e Ciência Aberta: rumo a uma estratégia nacional”, com o objetivo de estabelecer as linhas orientadoras da estratégia nacional para os dados de investigação, reunindo responsáveis e decisores políticos, investigadores e coordenadores de projetos, gestores de ciência e gestores de infraestruturas e de serviços de informação.

O programa do encontro pretende contribuir para a compreensão dos diferentes componentes e desafios dos dados de investigação colocados a nível institucional e das práticas disciplinares. Pretende-se ainda promover o conhecimento sobre estratégias e iniciativas de âmbito nacional e internacional e entender de forma integrada estas questões na estratégia Europeia para a Ciência Aberta no domínio das políticas e infraestruturas.

Nota: Aproveitando a realização da Conferência, irá decorrer no dia 23 de setembro, das 09h30 às 16h00 e nas mesmas instalações, o 1º Fórum de Gestão de Dados de Investigação.

confdados2016